Material educativo gratuito é destinado ao público escolar e geral aborda questões sobre abastecimento de água

O Museu da Energia de Itu atua com o propósito de inspirar pessoas sobre o valor da água e da energia para a vida. E, para marcar o Dia da Água (22/03), a instituição lançará um Caderno Educativo sobre o abastecimento de água em Itu ao longo da história: desde o início, a disponibilidade desse recurso na cidade foi permeado por questões políticas e sociais, e crises hídricas.

A questão já foi abordada em 2015, com a exposição “Fontes e Chafarizes”, cujas pesquisas subsidiaram a criação deste novo material educativo destinado ao público escolar, atrelado à Base Nacional Comum Curricular (BNCC), e que também poderá ser aproveitado pelo público em geral.

Canecas Personalizadas

Os conteúdos, disponibilizados gratuitamente em PDF nos canais “Museu da Energia”, vão contemplar o panorama histórico do abastecimento de água na cidade e questões relacionadas ao desenvolvimento sustentável. O objetivo é inspirar as pessoas sobre o valor de proteger, conservar e usar de forma responsável os benefícios da natureza, contribuindo para a construção de uma sociedade responsável e comprometida com a restauração do meio ambiente.

Além do caderno, também serão lançadas duas entrevistas, sendo uma com Murilo Rodrigues, especialista na questão da água em Itu, mestre em Geografia e autor do livro “A escassez da água”, que concorda com as ações que empoderam e informam a população para que cada um faça sua parte. “Eu fico muito feliz por isso, porque as pessoas já não caem mais na ideia de que o natural provoca tudo e só resta ir para casa chorar e rezar, porque não tem o que fazer. Tem sim. Deve haver uma combinação de fatores: sociedade fazendo a parte dela, poder público fazendo a parte dele”, explica. “E aí, se ambos fizerem, quando houver alguma mudança climática, porque vai ter, já que alterações climáticas são cíclicas, a gente consegue em conjunto evitar que o dano seja grande”.

A outra entrevista é com a secretária municipal de Meio Ambiente e Recursos Hídricos de Itu, Verônica Sabatino, que fala sobre as ações de educação ambiental realizadas no município através de projetos, cujo objetivo é “Propor uma mudança é um desafio. Mudar um hábito exige paciência, exige persistência. Mas todos estão vendo e sentindo que a situação ambiental é urgente. O tempo de sofrer as consequências sobre as mudanças climáticas já é o momento presente, não é uma coisa que começará acontecer”. A partir deste ano, o Museu da Energia de Itu será uma das instituições parceiras da Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Itu na realização do Cardápio de Atividades do Programa de Educação Ambiental da cidade, com a oferta de mediações e ação extra muro.

O Museu da Energia de Itu é uma das unidades dos Museus da Energia do Estado de São Paulo, que também estão presentes em Salesópolis e na capital paulista. Esses projetos são promovidos pela Fundação Energia e Saneamento, que reforça os conceitos de sustentabilidade e uso responsável de recursos, respeitando os contextos históricos e culturais de cada região.

Matéria anteriorAção social sustentável transforma livros institucionais em móveis para doação
Próxima matériaEstudante do Maranhão cria bioacrílico a partir do Buriti

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

treze + cinco =