A obra fala sobre o patrimônio cultural, histórico e ambiental da cidade do Paraná

Desenvolvido pela Editora Olhares, o livro “Campo Largo – A cidade da gente”, que traz histórias da cidade que completa, em 2021, 150 anos de história, foi lançado em cerimônia na Câmara de Vereadores de Campo Largo. A obra foi desenvolvida por alunos da rede pública municipal e pela escritora Selma Maria, que utilizou os textos das crianças como base.

O livro é um presente da empresa SIG à cidade que escolheu para instalar sua fábrica no país e foi pago por meio de recursos de incentivo fiscal do governo do estado do Paraná. O conteúdo estimula os alunos a investigarem e produzirem textos os patrimônios culturais, históricos e ambientais de Campo Largo, se transformando agora em um material didático sobre a cidade com o ponto de vista dos alunos.

Canecas Personalizadas

O lançamento faz parte da coleção “A cidade da gente”, vencedora do prêmio Retratos da Leitura 2019, promovido pelo Instituto Pró-Livro para reconhecer ações destacadas de incentivo à leitura em estados como Maranhão, Mato Grosso, Rio Grande do Sul, Acre, Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro. O projeto já publicou livros sobre 15 cidades das cinco regiões brasileiras e mais oito estão sendo desenvolvidos ao longo 2021, como é o caso de Campo Largo, no Paraná.

Para Dorotéa Stoco, secretária de educação de Campo Largo: “Ao ser construído por várias mãos, o livro é mais um instrumento fundamental de conhecimento da cidade, que completa 150 anos. É um presente rico e amável para os estudantes, para que possam identificar, admirar e visitar aspectos essenciais da bela cidade em que vivem”.

O projeto tem o objetivo de apoiar a perpetuação e a disseminação da história das cidades abordadas e ampliar as noções das crianças locais sobre sua identidade e sobre o pertencimento à cidade e região onde vivem, além de valorizar lugares importantes da memória coletiva do município. Os livros da coleção se tornam importantes referências locais de conhecimento e têm sua tiragem distribuída gratuitamente para as escolas da rede pública da cidade, para que sejam utilizados pelas turmas ano a ano, apoiando as atividades didáticas em temas diversos.

 

Matéria anteriorGoiânia recebe pontos de coleta de reciclagem de eletroeletrônicos e eletrodomésticos
Próxima matériaPrática ESG nas empresas é tema de webinar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

1 + doze =