Equipamento desenvolvido por startup brasileira garantirá água de qualidade a mais de 10 mil civis atingidos pela guerra

Uma tecnologia desenvolvida no Brasil levará água potável a mais de 10 mil civis ucranianos afetados pelos ataques recentes da Rússia. Na segunda-feira (7/3), um avião cargueiro da Força Aérea Brasileira (FAB) decolou, com destino à Varsóvia, capital da Polônia, para uma missão de repatriação de brasileiros que fugiram da Ucrânia e transportou 50 equipamentos para purificação de água desenvolvidos pela startup brasileira PWTech.

Por conta do comprometimento dos sistemas de abastecimento, muitas cidades do país estão sem acesso a recursos hídricos. É o caso de Mariupol, um município com 400 mil habitantes localizado ao leste da Ucrânia, que, há quase uma semana, está sem água, suprimentos médicos e energia. É também o caso de outras cidades do país, como de Sumy, situada na fronteira com a Rússia.

Canecas Personalizadas

Por isso, assim que o avião pousar na Polônia, os equipamentos serão transportados, por meio de caminhão, até a fronteira com a Ucrânia e serão distribuídos por todo território nacional para que a população possa filtrar água de rios, lagos, açudes e até mesmo da chuva.

Cada unidade do PW5660, como o equipamento foi intitulado, pesa apenas 12 quilos e é capaz de purificar quase 6 mil litros de água por dia, garantindo que fique isenta de bactérias, vírus, coliformes fecais e metais contaminantes, tornando-a ideal para o consumo humano.

Maria Helena Cursino, cofundadora da PWTech, explica que a tecnologia foi desenvolvida com foco no baixo custo, na portabilidade e na funcionalidade. “O sistema de purificação de água que criamos é ideal para situações extremas que exigem praticidade, como é o caso da Ucrânia hoje. É um produto inovador que está contribuindo para muitas causas sociais e sustentáveis no Brasil e no Mundo. Basta conectar o equipamento na água e ligá-lo que, em menos de um minuto, a água já começa a sair pronta para ser consumida”, esclarece a empresária.

As 50 máquinas que levarão água potável aos civis foram compradas por meio de uma licitação internacional feita pelo Escritório das Nações Unidas para Serviços de Projetos (Unops), da ONU. “Na segunda-feira de Carnaval, fomos convocados pela Agência Brasileira de Cooperação (ABC), um braço do Ministério das Relações Exteriores, que também é parceira da Unops, para essa missão e, em apenas dois dias, providenciamos todos os equipamentos”, conta Maria Helena.

A missão levará, ainda, refeições desidratadas e medicamentos ao governo de Volodymyr Zelensky. “Estamos muito sensibilizados com tudo que está acontecendo na Ucrânia e não abriríamos mão de ajudar essas famílias neste momento tão delicado do país”, completa a representante da startup.

Haiti

O PW5660, desenvolvido pela PWTech, foi utilizado, também, durante uma missão humanitária do Governo Federal, em agosto de 2021, que garantiu água limpa para 150 mil famílias haitianas afetadas por um terremoto de magnitude 7,2.

Matéria anteriorEvento online e gratuito focado nas empresas scale-ups e seus desafios aborda diversidade, valuation, compliance e legal ops
Próxima matériaEstudante cria bateria ecológica para relógio de pulso

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

dezenove + 7 =