Com R240 mil em faturamento, a iniciativa já ajudou quase 80 famílias desde o lançamento do projeto em 2020

O Instituto Center Norte realiza a ação Quiosque Solidário, espaço localizado dentro do Shopping Center Norte, exclusivo para que organizações sociais comercializem seus produtos e ampliem a receita e a visibilidade do seu trabalho. A participação é por meio de um rodízio de ONGs inscritas no projeto e o foco é a atuação feminina.

Desde sua criação, em 15 de junho de 2020, 56 artesãs da Zona Norte já comercializaram seus produtos no espaço e, neste período, o faturamento ficou em torno de R$226.000,00. Com o sucesso do Quiosque Solidário, em setembro de 2021, foi inaugurado o Quiosque Solidário II, que está localizado em frente ao restaurante Mania de Churrasco, no qual a capacitação das mulheres foi aportada pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico em parceria com a Asta, com um projeto que se chama Mãos e Mentes. Por lá já passaram mais 21 artesãs da ZN, o que ajudou na conquista de um faturamento de mais de R$ 14.000,00.

Canecas Personalizadas

“Consideramos que essas mulheres tiveram um aumento de renda e adquiriram habilidades de gestão de negócio, uma vez que o Quiosque não somente proporciona a exposição e o escoamento dos produtos como também a experiência em precificar, coordenar entregas, setorização e harmonização de vitrine, escuta ao cliente, entre outras atividades que fazem parte do universo de vendas”, explica Daniela Pavan, head do Instituto Center Norte e de Sustentabilidade.

Rotatividade e oportunidade

Com 9 metros quadrados de área, o Quiosque Solidário, que funciona como parte da formação das Mulheres Artesãs da ZN, em parceria com a Asta, está localizado ao lado de grandes lojas, em uma área privilegiada de um dos maiores centros comerciais do Brasil. No Shopping Center Norte circulam em média 120 mil pessoas por dia durante o final de semana. As organizações que ocupam o Quiosque Solidário não precisam pagar aluguel pelo espaço, devendo arcar apenas com os custos de operação.

Cada instituição pode ficar por três meses no Quiosque Solidário, depois disso, é feito um rodízio. Quaisquer organizações sociais (governamentais ou não) pode fazer uso do espaço, mas o Instituto dá preferência àquelas que atuam na Zona Norte de São Paulo, região onde estão os negócios da Cidade Center Norte.

“Grupos produtivos formados por pessoas em situação de vulnerabilidade social ou microempreendedores também são aceitos. É obrigatório apenas que a instituição ou grupo tenha capacidade produtiva, estoque e um portfólio variado com produtos atrativos e de qualidade capaz de atender a alta demanda do Shopping Center Norte, por onde circulam cerca de 80 mil pessoas por dia durante a semana e 120 mil nos finais de semana”, completa Daniela.

Matéria anteriorAzeite exclusivo vai financiar aceleração de negócios sociais
Próxima matériaCurso “Empreendedorismo de Impacto Social”, de Marcus Nakagawa, está com inscrições abertas na ESPM

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

3 + 18 =