A iniciativa gerou mobilizações ambientais e promoveu diversas ações em 2021

O Projeto Gente Cuidando das Águas desenvolvido em Vazante e desenvolvido pela Nexa, realizou ações nas frentes de educação ambiental, mobilização socioambiental e recuperação de nascentes. A área protegida ultrapassou a marca dos 213 hectares.

O projeto foi concluído em dezembro e ao longo do ano, preservou 61 nascentes, localizadas nas comunidades rurais de Vazante e Lagamar, em Minas Gerais. Foram construídos 36 km de cercas para conter a circulação de animas que ao pisotear a área podem compactar o solo e comprometer o fluxo normal das águas.

Canecas Personalizadas

Essa é uma iniciativa que tem o objetivo de proteger e melhorar o funcionamento da bacia hidrográfica do Rio Santa Catarina e destacar a importância do uso da água de forma responsável entre a população.

Foco na educação ambiental

Em 2021, o Gente Cuidando das Águas desenvolveu mais de 130 atividades temáticas relacionadas ao solo, hidrografia, fauna, flora, usos dos solos e patrimônio cultural, com mais de 19 proprietários rurais, 124 alunos e 14 professores do 6º ano das escolas estaduais Cândido Ulhôa, Carolina Silva, escolas municipais Nair Melo Franco, Caldeira Brant, Emilio Alves Rios e Martinho Campos e a APAE.

De acordo com Marina Noronha, coordenadora de gestão social da Nexa, o Gente Cuidando das Águas investe na mudança cultural e proteção ao meio ambiente. “Nossas ações são focadas em promover a conscientização e educação ambiental. É apenas com ações deste viés que vamos conseguir criar uma consciência coletiva de atitude de preservação e conservação da natureza de Vazante”, comenta.

Benane Xavier, gerente da UGB Vazantes Mineiras da Nexa, que acompanha o projeto desde a sua concepção, ressalta os grandes resultados obtidos na frente de cercamento. “São 86 nascentes protegidas, proporcionando melhor cobertura de solo e percolação da água por meio do desenvolvimento da vegetação nativa, gerando aumento de vazões, melhor qualidade da água e abrigo para a fauna silvestre”, afirma.

Os alunos das escolas de Vazante também tiveram oportunidade de participar de outra frente do projeto, que organizou oficinas com técnicas de comunicação social e criação de uma campanha de sensibilização online sobre os cuidados com a água. As 40 atividades de mobilização envolveram mais de 120 alunos do 8º ano e organizou visitas a sete nascentes da região de Vazante, tendo como foco promover a educação e conscientização ambiental.
 

Matéria anteriorParceria com startups pode ajudar governos a acabar com falta de água potável para população
Próxima matériaNova marca de produtos em barra propõe outra lógica de consumo e regeneração do planeta

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

13 − treze =