Os brasileiros despejam cerca de 1 bilhão de litros de óleo incorretamente, segunda dados da Associação Brasileira da Indústria de Óleos Vegetais (Abiove) e do IBGE. Esse descarte ocorre pelo ralo da pia e do banheiro, causando diversas consequências tanto para o encanamento como para o meio ambiente.

O problema ocorre porque muitas pessoas ainda desconhecem sobre a possibilidade de reciclagem do material. Dos 4,7 bilhões de litros consumidos no Brasil em 2019, apenas 108 milhões foram recolhidos e reciclados, menos de 10% do que poderia ser matéria-prima de tintas, sabão e biodiesel.

Canecas Personalizadas

O óleo de cozinha também pode ser usado como ativo ambiental em condomínios. Segundo o coordenador da Cipa Síndica, Bruno Gouveia, muitos síndicos vêm incentivando os moradores a fazerem coleta mais responsável desse material para que seja entregue a empresas especializadas nesse tipo de reciclagem. Alguns condomínios, em troca, recebem produtos de limpeza, que podem ser distribuídos entre os moradores ou utilizados na manutenção dos edifícios.

O projeto que incentiva a coleta de óleo usado é realizado pela empresa Grande Rio Reciclagem Ambiental em parceira da Cipa. Desde 2008, o projeto  já coletou 60 mil litros de óleo somente em condomínios. O produto reciclado é utilizado na fabricação de sabão pastoso, que contém tensoativo biodegradável.

Para participar, basta pedir para que o síndico do seu condomínio solicite a retira dos óleos coletados.

Matéria anteriorLíderes internacionais de sustentabilidade propõem práticas de disrupção para obter resultados sustentáveis e retorno econômico
Próxima matériaPesquisa Vida Saudável e Sustentável 2021 aponta as perspectivas dos consumidores em relação às empresas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

um × dois =