A operação já conta com 260 postos de trabalho e mais de 750 mil pessoas com coleta seletiva       

SIG, empresa especializada em sistemas de envase e embalagens cartonadas, e o Programa Recicleiros Cidades encerram o ano de 2021 colhendo bons frutos. A SIG é a investidora semente do programa, que chega aos municípios com o objetivo de integrar os processos da coleta seletiva, reciclagem e logística reserva. O programa está presente em 16 cidades, 11 delas já em operação.

O projeto é desenvolvido pelo Instituto Recicleiros desde 2018 e permite que prefeituras de todos os estados tenham a oportunidade de implementar e fortalecer a política pública de coleta seletiva em seus municípios, para que haja uma reciclagem inclusiva, de alto impacto e viável do ponto de vista econômico. O programa implanta nas cidades um novo conceito de centrais de reciclagem. Com equipamentos modernos, assessoria técnica qualificada e gestão, são criadas oportunidades de trabalho e renda e qualificação profissional para pessoas em estágio de vulnerabilidade social e econômica, que passam por um programa de desenvolvimento socioprofissional de longo prazo, denominado Academia Recicleiros, que objetiva a emancipação econômica e operacional das novas cooperativas de catadores formadas.

Para Isabela de Marchi, gerente de Sustentabilidade da SIG na América do Sul, a parceria com o Programa Recicleiros Cidades está alinhada aos objetivos da estratégia global de sustentabilidade da companhia, Way Beyond Good. “Ao investirmos em um programa sério e comprometido como esse, temos a certeza de que a cadeia de resíduos está sendo respeitada, porque cumpre as determinações legais da política nacional de resíduos sólidos, oferece trabalho digno, com perspectivas para os catadores e cria um ambiente mais sustentável, com mais qualidade de vida para os seus moradores”.

O programa se consolida nas cidades brasileiras como um componente socioambiental inspirador e bem-sucedido do sistema de gestão de resíduos sólidos, que cria soluções para reduzir o impacto ambiental do lixo, oportunidades de trabalho digno e renda, além de promover a economia circular. Chega ao terceiro ano com 759 mil pessoas atendidas pela coleta seletiva em 11 cidades, com o programa em operação em dez estados, sendo eles: Ceará, São Paulo, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Rondônia, Rio de Janeiro, Paraíba, Paraná, Santa Catarina e Goiás. A expectativa é que outras nove unidades estejam em operação até julho de 2022. Até o momento, o Programa Recicleiros Cidades já encaminhou para reciclagem uma quantidade total de quatro mil toneladas de materiais, sendo cerca de 30 toneladas de material cartonado. Quando falamos em oportunidades de trabalho e renda, já existem mais de 250 novos postos de trabalho em operação e cerca de 250 a serem ocupados com o crescimento de produção nestas unidades que já operam.

Recentemente, o Instituto Recicleiros anunciou em parceria com a SIG, o lançamento da Academia Recicleiros do Gestor Público, sistema de acesso remoto a conteúdos instrucionais que visa orientar gestores municipais no desenvolvimento da política pública da coleta seletiva e reciclagem. A Academia é também a porta de entrada para os municípios que tenham interesse em participar do programa Recicleiros Cidades, como um processo de qualificação e seleção. Com o objetivo de compartilhar com o maior número de gestores municipais o conhecimento gerado pela atuação Recicleiros em municípios brasileiros e buscando integrar ao programa cidades que ofereçam as condições para implantação, a Academia Recicleiros do Gestor Público disponibiliza de maneira aberta e acessível a todos os conteúdos da trilha de conhecimento.

Previous articlePorto de Hamburgo (Alemanha) reduz engarrafamentos e emissões de CO²
Next articleLíder em soluções transacionais firma parceria com startup eureciclo para diminuir impacto ambiental da emissão de cartões

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

quatro + três =