Iniciativa realizou diagnóstico da atuação nos municípios de Itapissuma e Igarassu (PE), auxiliando o poder público na solução dos desafios impostos pelo novo coronavírus

A CBA – Companhia Brasileira de Alumínio (CBAV3), em parceria com o Instituto Votorantim e com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), desenvolveu, entre abril e setembro de 2021, o Programa de Apoio à Gestão Pública em Saúde (AGP Saúde) em Itapissuma e Igarassu, dois municípios de Pernambuco. Dentro dessa iniciativa, os municípios receberam, gratuitamente, pelo período de seis meses, um auxílio para o enfrentamento da pandemia e para aprimorar a oferta de assistência integral à saúde, além de ferramentas robustas de gestão para apoiar as equipes técnicas do poder público.

O primeiro passo do programa é sempre a aplicação de um diagnóstico rápido da atuação dos municípios na área da saúde, com ênfase para atenção primária e vigilância epidemiológica. A partir disso, o município define o que é mais urgente e prioritário, assim como metas e objetivos. “Ao participar do AGP Saúde, as administrações municipais e suas equipes técnicas de saúde podem avaliar suas estratégias e, com a iniciativa, aprimorar processos, práticas e níveis de gestão”, afirma Cloves Carvalho, diretor-presidente do Instituto Votorantim.

Canecas Personalizadas

A cidade deve montar uma equipe multidisciplinar para participar da mentoria online. Esse time é responsável por implementar os planos de ação definidos e por acompanhar a evolução prática das iniciativas, sempre com as orientações dos consultores do programa. Ao final do período de mentoria, o diagnóstico inicial é reaplicado para identificar se o município conseguiu cumprir suas metas e se avançou nas competências de gestão priorizadas.

Entre os benefícios alcançados, Carvalho destaca o controle integrado dos indicadores e da produtividade das unidades de saúde; identificação das inconsistências no banco de dados do e-SUS; estabelecimento de banco de dados com informações consistentes; notificação de dados mais assertivos para o Ministério da Saúde; classificação das unidades e identificação de pontos de melhoria; conhecimento dos gestores e das equipes dos desafios locais e identificação dos vazios assistenciais dos municípios.

Para Benedita Alves Pereira, secretária de Saúde de Itapissuma, o trabalho de mentoria foi de grande valia para a cidade e a população. “Agradecemos muito todo o empenho e apoio prestado ao município de Itapissuma”.

A técnica em gestão da Prefeitura de Igarassu, Roseane Lemos, afirmou que todo o trabalho de mentoria propiciará crescimento pessoal e técnico e que o processo como um todo vai refletir na qualidade do serviço de saúde e na vida de toda a população. “Esse foi o começo de tudo, agora é continuar a implementar e construir ferramentas para vencer os novos desafios”.

AGP Saúde

A metodologia do AGP Saúde é voltada para municípios com até 350 mil habitantes. O programa objetiva fortalecer práticas e competências de gestão dos municípios por meio da oferta de mentorias online com especialistas em saúde. Ao participar do AGP Saúde, as administrações municipais e suas equipes técnicas de saúde podem avaliar suas estratégias, aprimorar processos, práticas e utilizar ferramentas inovadoras que podem fortalecer o sistema de gestão nos municípios.

O AGP Saúde é uma das diversas iniciativas adotadas pela Votorantim, desde março de 2020, para apoiar a sociedade no enfrentamento à pandemia. Os acionistas, a holding investidora Votorantim S.A. e as empresas de seu portfólio, dentre elas a CBA, por meio do Instituto Votorantim, direcionaram juntos R$ 150 milhões para combater a Covid-19.

Por meio do Instituto e em parceria com as empresas da Votorantim e outras instituições privadas, atualmente o AGP Saúde 2021 atende 34 municípios, localizados em dez estados.

“Fizemos uma análise de impacto das nossas iniciativas de 2020 que revelou maior eficácia, em termos de vidas poupadas e casos evitados, quando existe a melhoria da gestão pública do sistema de saúde. Isso vem pautando nossas ações em 2021”, afirma Cloves Carvalho, diretor-presidente do Instituto Votorantim. Esse estudo de impacto, realizado por um parceiro externo, a Metas Sociais, mostrou que, nos 151 municípios em que ocorreu a mentoria de apoio à gestão pública em 2020, quase 1 mil vidas foram poupadas, houve a redução de mais de 33 mil casos de Covid-19 e um custo evitado de R$ 120 milhões em gastos com UTI.

A lista completa das cidades participantes e mais informações sobre o programa estão no site. Clique para acessar.

 

Matéria anteriorEmpresa brasileira de hospedagem de sites ingressa na Rede Brasil do Pacto Global da ONU
Próxima matériaProjeto Doe Esperança arrecada e doa roupas íntimas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

catorze + 18 =