Patrocinado pelo Rabobank, projeto tem o objetivo de mostrar os desafios e a resiliência daqueles que sofrem diariamente com a fome e a desigualdade

A Websérie Alimentando Histórias, lançada em parceria com o Rabobank, banco focado no agronegócio tem o propósito de dar voz às pessoas que englobam as estatísticas que retratam a pobreza, a desigualdade e a fome.

Os números deixam evidente a realidade enfrentada hoje no país: cerca de 117 milhões de brasileiros vivem em situação de insegurança alimentar, sem acesso pleno e  englobampermanente a alimentos. Além disso, aproximadamente 20 milhões de pessoas passam fome e 20,4 milhões vivem em pobreza extrema, com uma renda per capita de R$ 160 por mês. “Eu vivo na periferia há 44 anos. É idoso passando fome, é mãe buscando ajuda. A fome chega arrebentando e a fome dói”, conta a moradora do Jardim Elvira, em Osasco (SP), Lea Fernanda de Oliveira, técnica de suporte à internet, cozinheira e boleira.

Canecas Personalizadas

Por outro lado, cerca de 27 milhões de toneladas de alimentos são desperdiçadas por ano no Brasil. “A fome se agravou com a pandemia, mas é um problema secular no país. A fome mata e constitui-se em um abuso social, uma vez que impede o desenvolvimento físico e mental de um ser humano e o exclui da sociedade. E não há apenas fome de comida. Há fome de justiça, de amor, de transporte, de saúde, de moradia e de educação”, afirma Luciana Chinaglia Quintão, fundadora e presidente da ONG Banco de Alimentos.

Para Fabiana Alves, diretora executiva de Corporate Clients no Brasil, é importante a consciência coletiva. “No Rabobank, sempre reforçamos a nossa missão de `Cultivar um mundo melhor, juntos´. Idealmente, um mundo melhor é um mundo onde não haja fome. Por isso, nos juntamos à ONG Banco de Alimentos, nossa parceira desde 2017, para combater a fome no Brasil. Com um espírito cooperativo, trouxemos nossos colaboradores para fazer parte deste movimento, que mais do que ajudar quem está passando fome, busca conscientizar a sociedade sobre este problema e fazer um convite para que mais pessoas e empresas se juntem a esta causa”, afirma.

Para Lea, esse tipo de ação social é muito importante. “Alguns projetos dão suporte e não deixam as crianças passarem fome. Existem de fato dois mundos: o de lá e o nosso. Faltam oportunidades, escolas melhores e um meio de se sustentar com dignidade”.

Com o projeto Alimentando Histórias, a ONG Banco de Alimentos e o Rabobank têm o objetivo de conscientizar e fazer com que mais pessoas entendam a realidade e abracem a causa, ajudando a transformar essa situação no país. “Contar com o apoio do nosso grande parceiro Rabobank neste projeto é essencial. Nossa parceria começou há mais de quatro anos, quando o banco patrocinou o documentário Cultura do Desperdício. Neste novo projeto, as histórias por si só criam uma ponte que ajuda a conscientizar a sociedade e a demonstrar a urgência da atuação de todos nós em prol do coletivo”, destaca Luciana Quintão.

Para assistir ao primeiro episódio, acesse https://bancodealimentos.org.br/alimentando-historias/.

 

Matéria anteriorMarca de calçados alcança certificação máxima em Origem Sustentável
Próxima matériaExposição paralela à COP 26 declara emergência climática

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

treze − 7 =