Com projeto piloto, multinacional pretende neutralizar anualmente 30 toneladas de CO2

A Kraft Heinz, em parceria com a Manlog Transportes, companhia do Movah Group, anuncia que sua frota logística receberá seu primeiro caminhão elétrico. O veículo, que não utiliza combustíveis fósseis e, portanto, não emite gases que contribuem com o aquecimento global, será utilizado para o transporte dos produtos da empresa pela região metropolitana de Goiânia,GO. A chegada desse modelo elétrico da companhia no Brasil dá início a um projeto piloto de eletrificação que visa expandir as ações voltadas à sustentabilidade também para a etapa logística da cadeia produtiva.

Com este primeiro caminhão, a estimativa é de que sejam neutralizadas 2,5 toneladas de CO2 mensalmente, o que corresponde a 18 mudas de árvores plantadas e cerca de 30 toneladas de CO2 por ano, reduzindo o impacto ambiental da empresa no transporte de produtos. O veículo entregue à Heinz, pela Manlog, possui autonomia de 200 quilômetros por carga e capacidade de carregamento de 8 toneladas por viagem. O caminhão também possui a vantagem de não emitir poluentes sonoros, o que proporcionará mais conforto e segurança à comunidade ao seu redor.

Canecas Personalizadas

A implementação do projeto sinaliza mais um passo dado pela Kraft Heinz em benefício dos seus consumidores, buscando uma frota não poluente. A multinacional pretende expandir a frota elétrica para outras três regiões do Brasil, com a meta de ter até 10 caminhões nos próximos anos. “Este é o primeiro veículo recebido, que integrará uma extensa frota sustentável. É o início do nosso progresso rumo a uma logística 100% pautada pelo respeito ao planeta e aos nossos clientes”, afirma Luis Guilherme Maresca, Head de S&OP da Kraft Heinz. “Com a entrega deste caminhão, o primeiro 100% elétrico da Heinz, a Manlog entrega mais uma chave para o futuro do nosso planeta”, ressalta Thiago Suzin, CEO da Movah.

A Kraft Heinz possui metas de sustentabilidade estabelecidas para todas as suas unidades, previstas para serem atingidas até 2025. A companhia pretende diminuir o consumo de energia em 15% até 2025. Outra meta já estabelecida pela companhia envolve a redução do consumo de água em 15% globalmente. No Brasil, a companhia pretende diminuir esse consumo em 20% até 2025, uma meta mais arrojada, já que a região onde as plantas estão localizadas possui o estresse hídrico. No que tange a geração de resíduos, a KHC almeja reduzir em 20% o descarte de resíduos para aterros no âmbito internacional, além de zerar o envio para aterros na América Latina.

Além destas metas pré-estabelecidas, a multinacional possui um compromisso de que, até 2025, todas as embalagens de maionese e as tampas dos ketchups serão recicláveis globalmente. No Brasil, um projeto idealizado por funcionários e implementado na unidade de Nerópolis, em Goiás, deu vida a uma horta que produz uma média mensal de 120 quilos de alimentos, que são doados para os colaboradores da companhia.

Matéria anteriorGuia de Compras Sustentáveis incentiva economia circular
Próxima matériaInstituto Dona Anna inaugura jardim sensorial em Joinville

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

quinze + 20 =