O título verde tem duração de 10 anos, no valor de 500 milhões de euros, e está sob o guarda-chuva do Green Finance Framework

O grupo A.P. Moller – Maersk lançou o Green Finance Framework (Estrutura de Financiamento Verde, em tradução livre), que permite a emissão de uma variedade de instrumentos de financiamento sustentável que podem incluir títulos, empréstimos, projetos, entre outros.

O título verde inicial é de 10 anos, no valor de 500 milhões de euros, para financiar a construção do seu primeiro navio de uma inovadora série de 8 navios porta-contêineres que conseguirão operar com metanol neutro em carbono até 2024. A transação recebeu uma forte aceitação dos investidores, excedendo o valor da ação com uma carteira final de 3,7 bilhões de euros.

Canecas Personalizadas

A estrutura do financiamento verde da Maersk será acompanhada pela Cicero Shades of Green, organização nomeada para verificar o alinhamento da iniciativa com os princípios de obrigações do ICMA (Associação Internacional de Mercado de Capitais, em português) e com os princípios de empréstimos sustentáveis. Com base na avaliação global dos ativos verdes elegíveis, a estrutura recebeu uma pontuação de governança excelente.

“A emissão de títulos verdes é mais um passo para integrar a sustentabilidade nas nossas operações de financiamento, uma vez que é um instrumento eficaz para canalizar investimentos para projetos com impacto ambiental positivo, e assim contribuir para a realização dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU e do acordo de Paris. Com este título verde, pretendemos diversificar a nossa base, alcançando novos investidores e aumentando a transparência das nossas ambições e desempenho em relação às nossas partes interessadas”, afirma o CFO da A.P. Moller-Maersk, Patrick Jany.

Sob esta perspectiva, a Maersk pretende alinhar a sua estratégia de financiamento com o seu objetivo de se tornar neutra em carbono até 2050.

O grupo colocou seu título verde inicial de 10 anos, no valor de 500 milhões de euros, para financiar a construção do seu primeiro navio de uma inovadora série de 8 navios porta-contêineres que conseguirão operar com metanol neutro em carbono até 2024. A transação recebeu uma forte aceitação dos investidores, excedendo o valor da ação com uma carteira final de 3,7 bilhões de euros.

Matéria anteriorPrograma de voluntariado VOA premia ONGs
Próxima matériaPrêmio ArcelorMittal de Meio Ambiente 2021 são anunciados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

5 × 5 =