A parceria com PNUMA e Oceana prevê mudanças até 2025

O iFood do Brasil, maior foodtech da América Latina, acaba de assinar um compromisso público para redução deem suas entregas de comida com a campanha #DeLivreDePlástico, organizada pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA), principal autoridade ambiental no sistema das Nações Unidas (ONU), e pela Oceana, ONG a maior organização não governamental sem fins lucrativos focada na proteção dos oceanos no mundo.

O compromisso é dividido em três fases. Na primeira, o foco principal serão os itens descartáveis. Até 2025, 80% dos pedidos deixarão de enviar talheres, pratos, copos, guardanapos e canudos plásticos. Mesmo antes de assumir o compromisso público com o PNUMA e a Oceana o iFood já tinha como meta zerar a poluição plástica até 2025. Com o engajamento de lojas parceiras e clientes, a companhia já atingiu mais de 17 milhões de pedidos entregues sem talheres plásticos esse ano.

Canecas Personalizadas

A segunda etapa do compromisso envolverá um plano de trabalho com metas públicas para a redução da oferta de sacolas e embalagens plásticas descartáveis, que será definido até março de 2022. Até lá, o iFood também incluirá sachês na iniciativa de não envio de itens opcionais. Além disso, a companhia realizará estudos para definição de um plano de trabalho para inserção de embalagens retornáveis e/ou reutilizáveis nas entregas de refeições. O prazo para essa iniciativa é dezembro de 2022.

A companhia já trabalha nesse tema. Em parceria com a Suzano, a empresa lançou o desafio “Embalagem do Futuro”, que tem como objetivo desenvolver embalagens sustentáveis para o setor de entrega de refeições. O iFood definirá um plano de trabalho com metas públicas para a inserção de embalagens retornáveis e/ou reutilizáveis para entrega de refeições.

Ainda, reconhecendo a importância da transparência e do acesso à informação pela sociedade brasileira, o iFood também se comprometeu a divulgar informações em seu site institucional.

Matéria anteriorUniversitários desenvolvem protótipo de sacola biodegradável que se torna adubo
Próxima matériaEstudo “The Jeans Redesign” aponta lições da economia circular para a indústria da moda

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

17 − dezesseis =