Parceria já proporcionou a reciclagem de mais de 370 toneladas de resíduos do empreendimento. Objetivo é promover cada vez mais ações que impactem positivamente o ecossistema e a sociedade

O Dia Mundial do Meio Ambiente está chegando e cada vez mais a adoção de iniciativas sustentáveis e ligadas ao tripé do ESG (Environmental, Social and Governance) tem chamado a atenção e conquistado espaço em diversas empresas do país. Há mais de um ano, o Shopping D, na zona norte de São Paulo, firmou parceria com a Trashin, empresa de logística reversa, para a gestão de resíduos do empreendimento. De lá pra cá, já foram coletadas mais de 370 toneladas de resíduos.

Canecas Personalizadas

Com método inovador para coleta e controle absoluto dos volumes de resíduos produzidos pelo shopping, a Trashin instalou e sinalizou as lixeiras, realizou treinamentos com lojistas e equipes de limpeza, além de promover a educação ambiental por meio de dicas de descarte para orientar clientes e colaboradores. A empresa também é encarregada pela destinação correta dos resíduos, enviando-os para cooperativas de triagem que realizam o reaproveitamento dos materiais. Quando o material não pode ser reciclado, o mesmo é encaminhado para aterros sanitários, recebendo a devida destinação final.

“Nosso compromisso é sempre buscar soluções sustentáveis para minimizar problemas ambientais e sociais. E a parceria com a Trashin tem exatamente esse objetivo: gerar impacto positivo entre clientes e colaboradores para que todos possamos construir uma sociedade mais justa e sustentável”, comenta o gerente de Operações do Shopping D, Alex Dionizio.

Durante o período de parceria já foram recicladas mais de 85 toneladas de papel, 4 toneladas de plástico, 2 toneladas de metal e 1 tonelada de vidro. Isso significa que todos esses materiais ganharam uma nova chance e voltaram como insumo para a cadeia produtiva. Só com a reciclagem do plástico, evitou-se a emissão equivalente a 2 toneladas de CO2 na atmosfera, reduzindo o impacto ambiental negativo que ocorre na extração de recursos naturais para produção de novos produtos.

“Contamos com trabalhos realizados por cooperativas de reciclagem que realizam a triagem e o manuseio dos resíduos. Então, além de promover ações sustentáveis para as empresas atendidas, também apoiamos a economia circular, já que mais de 320 famílias participam das cooperativas associadas e conseguem ter um aumento de renda, além de capacitação profissional”, explica Gustavo Finger, diretor de Marketing da Trashin.

 

Matéria anteriorMaior produtora e exportadora de papéis do Brasil tem metas de redução de emissões de gases de efeito estufa aprovadas pela Science Based Targets initiative (SBTi) 
Próxima matériaCompanhia Aérea assina Pacto Global da ONU e quer zerar emissões de carbono até 2045 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

três + quatro =