Fábrica de Startups e Subsea 7 se unem ao programa de inovação sustentável com foco em minimizar o impacto ambiental deste tipo de operação no Brasil

 

Canecas Personalizadas

A inovação tem sido um dos pilares fundamentais para minimizar o impacto das atividades das empresas no meio ambiente. Pensando nisso, a Fábrica de Startups, empresa brasileira de fomento à inovação, se uniu à Subsea 7, líder global na entrega de projetos offshore e serviços para a indústria de energia em evolução, no projeto Sea The Future, uma iniciativa que vai selecionar startups que tragam soluções para tornar esse tipo de operação mais sustentável no Brasil.

À medida que a população se conscientiza da necessidade de se preocupar com o meio ambiente e cobra dos órgãos reguladores processos mais rígidos para a contenção de danos e para a concessão de licenciamento, as empresas passam a evoluir na busca por projetos que reduzam esse impacto. Um exemplo disso, são as offshores, que possuem atividades consideradas potencialmente poluidoras e são fiscalizadas pelo Ibama no Brasil.

“É urgente a criação de alternativas sustentáveis para que as offshores sigam desempenhando seu papel fundamental na economia nacional com o mínimo de impacto. Por isso, iniciativas como essa são tão importantes, elas fazem com que a inovação seja um catalisador de grandes transformações no país”, explica Hector Gusmão, CEO da Fábrica de Startups.
Assim, o foco do Sea The Future será conectar startups a grandes corporações e ajudá-las no desenvolvimento de soluções eficientes e sustentáveis para o futuro a nível global. O programa será norteado por três principais desafios a serem solucionados por essas startups:

– Minimizar o impacto ambiental das atividades onshore da Subsea 7
– Melhorar em UX os processos e procedimentos de engenharia da Subsea 7
– Atuar na compensação de gases de efeito estufa nas operações

A análise das soluções e tecnologias desenvolvidas levará em consideração o alinhamento aos desafios e negócios, grau de inovação, potencial de impacto e perspectiva de escalabilidade.

A norueguesa Subsea 7, que tem sede no Reino Unido, já possui departamentos e times atuando em ações inovadoras e iniciativas de pesquisa e desenvolvimento de novas tecnologias, uma vez que a inovação está entre seus valores e estratégias. Por isso, busca interagir com o ecossistema de inovação nacional para aperfeiçoar ainda mais sua metodologia e potencializar a redução dos impactos ambientais de sua operação.

“Estamos constantemente buscando soluções de impacto para desafios reais. Não é uma tarefa fácil, mas o resultado costuma ser muito gratificante. Temos certeza que será assim com o Sea The Future”, destaca Daniel Marins, gerente de Embarcações na Subsea 7.

O programa é destinado às startups que já tenham um MVP (produto mínimo viável) testado em pequena escala até aquelas que já tenham receita e estejam no mercado. A propriedade intelectual original da solução apresentada continuará sendo da startup e a Subsea 7 poderá contratá-la como fornecedora ou fazer uma parceria comercial para ofertar a solução para seus parceiros.

Para participar, os interessados podem se inscrever no site inscricoes.fabricadestartups.com.br/roadshow-sea-the-future/.

 

Matéria anteriorApp Cataki apresenta “Calculadora de Impacto” que mostra a economia das ações dos usuários no meio ambiente
Próxima matériaEstado do Paraná é campeão em reciclagem de latas de aço no país

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

cinco × um =