Início Notícias Prêmio Sustentabilidade escolhe os melhores projetos das operadoras de saneamento

Prêmio Sustentabilidade escolhe os melhores projetos das operadoras de saneamento

Cerimônia de premiação realizada em São Paulo
revelou os vencedores da quarta edição da iniciativa

A cerimônia de entrega do 4º Prêmio Sustentabilidade aos vencedores dessa edição foi realizada em São Paulo e contou com a organização da ABCON SINDCON, Associação das Operadoras Privadas de Saneamento. A iniciativa distingue a cada dois anos os melhores projetos desenvolvidos pelas empresas de saneamento.

Durante o evento, no formato híbrido, foram anunciados os ganhadores no perfil “Empresa Privada” e também no perfil de participação “Jovem Inovador”, aberto a profissionais com até 30 anos, não atuantes nas concessionárias de saneamento.

Canecas Personalizadas

Para os projetos inscritos como “Empresa Privada”, os primeiros colocados em cada categoria receberam R$ 10 mil. Os projetos que ficarem em segundo e em terceiro lugar fizeram jus a, respectivamente, R$ 4 mil e R$ 2 mil.

A premiação para os inscritos como “Jovem Inovador” distribuiu R$ 5 mil ao primeiro colocado, R$ 2 mil ao segundo e mais R$ 1 mil à terceira colocação. Além dos valores em dinheiro, este ano, pela primeira vez, todos os inscritos puderam optar também pela premiação em capacitação.

Em 2021, mais de 90 projetos foram enviados. Eles são endereçados a uma Comissão Julgadora independente, formada por mais de 20 especialistas, que consideram originalidade, efetividade, potencial de replicabilidade, sustentabilidade e clareza do conteúdo apresentado. Também são avaliados os impactos das iniciativas nos âmbitos social, ambiental e financeiro, além da geração de valor a partir do engajamento, construção participativa e comunicação.

O 4º Prêmio Sustentabilidade foi realizado com a parceria da rede Brasil Pacto Global, que contribuiu para a restruturação do regulamento; e com o patrocínio da Vale, XP, Infra Humana e AHK – Câmara Brasil Alemanha, além do apoio do Fundo IPU Water & Sanitation Ventura Philanthropy, ABES- JPS (Jovens Profissionais do Saneamento) e GRI Club.

Confira abaixo o resultado final do 4º Prêmio Sustentabilidade:

Empresa privada
Categoria Gestão e Governança
1º lugar – Gestão da crise hídrica a partir do nível de cota operacional e instalação de balsa flutuante para captação de água bruta na ETA Tietê (concessionária GS Inima Samar/GS Inima Brasil)
2º lugar – A transformação na vida das pessoas por meio do saneamento: avaliação dos benefícios do abastecimento de água em comunidades socialmente vulneráveis de Manaus (concessionária Águas de Manaus/Aegea Saneamento)
3º lugar – Autossuficiência energética por meio de usina fotovoltaica (BRK Ambiental, Cachoeiro de Itapemirim/ES)

Empresa privada
Categoria Inovação Técnica
1º lugar – Gestão de Monitoramento de Energia Elétrica Ativa e Reativa (concessionária Agreste Saneamento/Iguá Saneamento)
2º lugar – Sistema de Reutilização do Efluente Tratado da ETE Ribeirão Preto (concessionária Ambient/GS Inima Brasil)
3º lugar – Utilização de drones para excelência operacional no Tocantins e Pará (BRK Ambiental)

Empresa privada
Categoria Proteção e restauração de ecossistemas
1º lugar – Programa Bacia Monitorada (concessionária Águas Guariroba/Aegea Saneamento)
2º lugar – Renascentes do Passa Quatro (concessionária Comasa/GS Inima Brasil)
3º lugar – Lodo Sustentável (concessionária Águas Guariroba/Aegea Saneamento)

Empresa privada
Categoria Sociedade e Consumidores
1º lugar – Projeto socioambiental Zavuvus – Despoluição Rio Pinheiros (Enops Engenharia)
2º lugar – Saneamento rural em Jacutinga (concessionária GS Inima Samar/GS Inima Brasil)
3º lugar – Agreste Rural e Feira de Orgânicos (concessionária Agreste Saneamento/Iguá Saneamento)

Jovem inovador
Categoria Inovação Técnica
1º lugar – Modelo de viabilidade técnica-econômica, social e ambiental para seleção de tratamento de esgoto doméstico centralizado (Vanessa Tres)
2º lugar – Curso EcoCiente (Flávia Mendes Magalhães)
3º lugar – Jardins flutuantes, uma solução ecológica no tratamento complementar de efluentes em lagoas de estabilização (Gabriele de Souza Batista e Elis Gean Rocha

 

Matéria anteriorEconomia azul é tema do seminário Ação Ambiental 2021
Próxima matériaPacto Global da ONU recebe varejista de moda como signatária

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

um × 2 =