Parceria viabiliza que moradores possam chamar catadoras e catadores de material reciclável de suas cidades para coleta em casa por meio de aplicativo

Canecas Personalizadas

Nesse Dia Internacional da Reciclagem, data instituída pela Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) para estimular a reflexão sobre o descarte correto dos resíduos, Nestlé e Cataki anunciam a ampliação do app para um total de 1.303 municípios brasileiros em 2021, um aumento de 20,5% em relação a 2020. As cidades, localizadas principalmente nas regiões Sudeste, Nordeste e Centro-Oeste, passam a contar com o benefício de acionar um coletor local para recolher os materiais recicláveis. São municípios onde há catadoras e catadores de reciclável e cooperativas parceiras do Cataki para a realização da triagem dos resíduos e devida reciclagem dos materiais. Ao baixar o app, gratuito para iOS e Android, o usuário visualiza o profissional da reciclagem mais próximo e negocia a retirada e o pagamento pelo serviço. Com a novidade, as cidades onde a Nestlé mantém operações, com fábricas e centros de distribuição, passam a contar com a funcionalidade do app disponível, podendo combinar um serviço de coleta via Cataki com as catadoras e catadores de material reciclável.

Lançado em 2017, o Cataki é o aplicativo que faz a conexão direta entre o gerador de resíduos e o catador de materiais recicláveis, uma iniciativa do movimento Pimp My Carroça e que conta com o apoio da Nestlé para expandir a atuação, aumentar a renda dos catadores e os índices de reciclagem no Brasil. Em 2019, eram 355 municípios atingidos. Em 2020, esse número saltou para 1088. E agora, até o fim de 2021, a meta é chegar a 1.500 municípios. Já são 299 mil downloads, com uma média de 754 chamados mensais. Os maiores volumes de cadastrados estão nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador, Recife, Curitiba, Brasília, Campinas, Belém e Porto Alegre. “Expandir o serviço para municípios em diferentes regiões e tamanhos é um passo fundamental em nossa jornada para promover a adoção da coleta seletiva, inclusão e valorização das catadoras e catadores de materiais recicláveis pelo Brasil, de forma a levar conhecimento e ampliar a geração de renda dessas cooperativas regionais”, diz Bárbara Sapunar, Diretora de CSV (Criação de Valor Compartilhado) da Nestlé Brasil.

“A parceria com empresas que entendem a importância da reciclagem e do trabalho do catador é de suma importância para nós do Cataki”, aponta Renato Ruiz, coordenador do app Cataki. “Acreditamos que com essa ampliação teremos resultados cada vez mais positivos não somente para o dia-a-dia destes profissionais, bem como para a sustentabilidade”.

Confira aqui filme protagonizado por catadoras e catadores de material reciclável com um convite para a repensar o futuro.

Programas de reciclagem

Em janeiro deste ano, a Nestlé lançou uma iniciativa que concilia a reciclagem de embalagens laminadas de chocolates e biscoitos com o repasse de recursos a entidade sociais. Desenvolvido em parceria com a TerraCycle, o programa de reciclagem inclusiva envolve capacitação de cooperativas de catadores e o engajamento de consumidores para a correta destinação e reaproveitamento das embalagens de filme plástico metalizado conhecido na indústria como BOPP (polipropileno biorientado). A iniciativa de logística reversa também aceita outros tipos de produtos que utilizam o mesmo plástico metalizado, como salgadinhos, barrinhas de cereal e ovos de Páscoa, de qualquer tamanho. A Nestlé já tinha lançado em 2020 um projeto de alcance nacional que concilia a reciclagem de embalagens de sachê NINHO®️ e o repasse de recursos para entidade sociais. A iniciativa, que também com a consultoria TerraCycle, prevê a parceria com cooperativas de reciclagem de todo o Brasil e o engajamento de consumidores para a reciclagem das embalagens flexíveis de NINHO®️.

A Nestlé lançou também, em janeiro de 2020, um modelo de economia circular para coleta e reciclagem de cápsulas de NESCAFÉ Dolce Gusto, oferecendo para o consumidor que adquire cápsulas via e-commerce da marca uma sacola reciclável colorida para o descarte do material. A partir desse momento, o consumidor pode dispensar as embalagens no sistema de coleta seletiva residencial, mas pode também levar até um dos mais de 40 pontos de descarte ou então baixar o próprio app Cataki, em que é possível combinar com um dos catadores parceiros sobre a coleta dos materiais. A ação envolve cooperativas que foram treinadas para identificar facilmente as sacolas coloridas da marca, separando as cápsulas para reciclagem. Depois, o material se transforma em resina plástica, matéria-prima para produtos como porta-cápsulas, estojo, vaso, lixeira e outros materiais. Já para Nespresso, 100% dos consumidores tem acesso a pelo menos uma solução para reciclagem de cápsulas usadas, seja pelos mais de 200 pontos de coleta de cápsulas, logística reversa ou envio de cápsulas pelos Correios. Ainda, até o final de 2022, todas as cápsulas da linha Original e Vertuo serão produzidas com pelo menos 80% de alumínio reciclável. Como parte do esforço para oferecer soluções de reciclagem mais convenientes, desde 2018, a Nespresso possui parcerias com cooperativas de reciclagem, que realizam a triagem das cápsulas. A Nespresso adquire essas cápsulas e as leva até o Centro de Reciclagem próprio, onde seguem o ciclo de sustentabilidade, ganhando o destino ambientalmente correto para o pó de café e o alumínio.

Educação ambiental e inclusão social

Esta iniciativa de apoio à coleta seletiva e aos catadores faz parte de uma jornada da Nestlé que incentiva a sociedade a repensar suas atitudes quando o tema é o compromisso com o meio ambiente e a reciclagem. Em 2019, a Nestlé lançou no Brasil a iniciativa RE, que é a forma de falar de sustentabilidade e de mostrar transparência no que tem sido feito e no que está por vir. Repensar todas as ações para torná-las mais sustentáveis, com uma visão que vai da produção até a destinação final dos produtos para descarte e reciclagem, passando por rever as embalagens. A iniciativa RE tem o grande papel de educar e abrir uma plataforma de diálogo com os consumidores. Desde o início de 2020, a Nestlé incentiva a população a repensar a forma de consumo, reciclar e reduzir a produção de lixo em casa, por meio do EcoBot pelo WhatsApp – basta adicionar o número (11) 99714-0849. Trata-se de uma tecnologia que tira dúvidas e orienta as pessoas sobre o correto descarte e a destinação do lixo, criada com o objetivo de orientar, disseminar informação e incentivar a coleta seletiva, em uma jornada constante de aprimoramento.

Inovação em embalagem

A Nestlé tem o compromisso de até 2025 tornar todas as suas embalagens recicláveis ou reutilizáveis em todo o mundo, em um trabalho que passa por repensar materiais, desenvolver cadeias de coleta seletiva e engajar e educar consumidores e parceiros.

A Nestlé anunciou este ano a substituição dos canudos plásticos de seu portfólio de bebidas por alternativas de papel, o que vai fazer com que a empresa deixe de utilizar mais de 300 milhões de canudos plásticos por ano a partir de 2021, totalizando cerca de 128 toneladas de plástico a menos. Em 2020, NESCAU já tinha criado um novo produto orgânico pronto para beber, em embalagem que dispensa o uso de tampas plásticas. Com a novidade, a empresa vai evitar a utilização de mais de 610 mil tampas por ano, o que equivale a cerca de 2,6 toneladas de plástico.

Outra novidade foi a nova versão da caixa de bombons Especialidades Nestlé, agora sem o filme plástico externo. Com essa mudança, a companhia deixa de usar mais de 450 toneladas/ano de plástico. Alguns dos bombons individuais que compõem a caixa também tiveram suas embalagens repensadas: agora chegam ao consumidor com envoltórios herméticos, prontos para serem reciclados.

Já a marca Mucilon lançou uma nova embalagem em sachê, que utiliza um monomaterial mais fácil de ser reciclado, 100% desenhada para reciclagem. A nova embalagem utiliza menos plástico, o que vai levar à redução do uso de cerca de 300 toneladas de plástico por ano. Com a mudança nos sachês, a marca passa a ter toda sua linha com embalagens prontas para reciclagem, já que as latas de produtos Mucilon, além de serem totalmente recicláveis, possuem parte de sua composição feita com material reciclado.

Reciclagem nas fábricas

A Nestlé possui uma política de zero resíduos para envio à aterros ou incineração, e desde 2017 já atingiu essa marca no Brasil. A geração de resíduos das operações está associada aos processos de recepção das próprias embalagens e de matérias-primas, com geração de papéis, plásticos, vidros e metais, bem como resíduos orgânicos, como lodo nas estações de tratamento de efluentes e cinzas no processo de queima de biomassa em caldeiras. Os resíduos são enviados para coprocessamento, reciclagem e compostagem. Além disso, as unidades realizam atividades de conscientização e educação ambiental com os colaboradores e comunidades do entorno. Foram eliminados todos os plásticos descartáveis em 2019, substituindo por copos de papel reciclável e canecas reutilizáveis.

Matéria anteriorPrograma de reciclagem da Nespresso completa 10 anos com impactos sociais e ambientais positivos
Próxima matériaLogística reversa é o caminho para o desenvolvimento sustentável

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

catorze − seis =