Iniciativa inclui R$ 80 bilhões para negócios ESG

O BV, um dos maiores bancos privados do Brasil, anuncia o lançamento de seus “Compromissos 2030 para um futuro mais leve”. A iniciativa reúne cinco metas públicas que vão direcionar as ações do banco nas áreas ambiental, social e de governança (ESG).

Canecas Personalizadas

“Iniciamos um novo capítulo em nossa atuação socioambiental, garantindo que os princípios ESG estejam presentes em nossa estratégia, negócios, incentivos e sejam acompanhados de forma transparente pela sociedade”, diz Gabriel Ferreira, CEO do banco BV. “O setor financeiro precisa ser o grande motor da transformação para uma economia mais sustentável”, afirma.

Os compromissos são divididos em três pilares: mudanças climáticas, negócios sustentáveis e inclusão social. O principal objetivo do BV no quesito clima é diminuir seu impacto ambiental, direto e indireto, por meio de duas frentes. O banco se tornou o primeiro das Américas a neutralizar 100% das emissões de CO2 do seu principal negócio, o financiamento de veículos, além de compensar 100% das emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE) diretas, se tornando Carbon Free.

Em negócios sustentáveis, o BV vai financiar ou distribuir em mercado de capitais R$ 80 bilhões até 2030. O valor será direcionado para iniciativas no varejo e no atacado. Entre elas estão financiamento de aquisição e instalação de energia renovável, veículos híbridos, saneamento básico, saúde e educação.

Os compromissos 2030 são uma evolução da atuação ESG do banco. O BV foi a primeira instituição financeira privada a emitir um Green Bond com certificação internacional. E recentemente participou da primeira emissão de debêntures classificadas como Sustainability Linked Bonds (SLB) da Allonda, empresa de engenharia focada em soluções sustentáveis. O banco também já oferece taxas promocionais para financiamento de carros elétricos e híbridos.

Há anos as práticas ESG permeiam a cultura do banco. A BV Asset foi a primeira gestora de recursos a lançar fundos de energia eólica no Brasil, em 2011, e, desde 2019, é signatária dos Princípios de Investimento Responsável (PRI). A área de risco socioambiental, que funciona desde 2012, tem uma equipe formada por profissionais com especialização em gestão ambiental, geólogos, químicos e meteorologistas. O banco é um dos pioneiros no financiamento de energia solar residencial no país e, em 2016, aderiu aos Princípios do Equador.

Desde 2017, o banco é apoiador do PVE (Programa pela Valorização da Educação), uma das principais iniciativas para melhoria da educação pública no país. No ano passado, o PVE atuou em 75 municípios e atendeu mais de 1.000 escolas públicas, impactando 386 mil alunos. Por meio de leis de incentivo fiscal, o banco apoia 27 projetos nas áreas de cultura, esporte, educação e saúde, e no ano passado, destinou R$ 11,8 milhões para essas iniciativas. Neste ano, o BV passou a ser signatário do Pacto Global, iniciativa das Nações Unidas para ampliar nas corporações políticas de responsabilidade social corporativa e sustentabilidade

Em diversidade, até 2030 o BV assume o compromisso de atingir 50% de cargos de liderança ocupados por mulheres, além de garantir a participação de 35% de negros no quadro de colaboradores. Essa meta também reforça iniciativas que já vêm sendo implementadas. O banco criou um programa de estágio exclusivo para pessoas que se identificam com o gênero feminino e lançou um programa de contratação de jovens talentos em parceria com projetos sociais, como Gerando Falcões.

Atuante na sociedade, o BV é pioneiro no desenvolvimento de projetos que unem esporte e educação, por meio da plataforma BV esportes. Signatário do Pacto pelo Esporte, os projetos do BV atendem diretamente mais de 1.800 alunos e têm impacto em mais de 12 mil pessoas em todo o país. O banco também é precursor entre as instituições financeiras na inclusão de práticas ESG em suas demonstrações contábeis. E a remuneração variável de todos os executivos incluirá metas ESG a partir desse ano.

O “Compromisso 2030 para um futuro mais leve” busca se aproximar dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU, do qual o banco é signatário. Dos 17 objetivos da ONU, serão atendidos os que tenham maior relação com desenvolvimento social, ações contra as mudanças climáticas e igualdade de gênero.

 

Matéria anteriorLíder em gestão ambiental assina documento de neutralidade climática do CEBDS
Próxima matériaGrupo francês de dermocosméticos doa mais de uma tonelada de álcool gel e sabonetes no Brasil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

catorze − doze =