A análise dos dados pretende dar visibilidade para as vítimas, que têm o seu direito humano de acesso à água negado ou diminuído, e mostrar que é possível mudar essa realidade

Com o título “Água, questão agrária e conflitos no campo”, o último estudo da Série Brasil Rural será lançado em debate ao vivo na próxima segunda-feira (29). O evento, intitulado “Água, questão agrária e conflitos no campo”, contará com a presença de autores e convidados e será transmitido a partir das 19h30, no canal do Youtube da FES Brasil.

O estudo revela que, no campo, a população enfrenta diversos conflitos relacionados com a água, como é o caso das contaminações oriundas do uso de agrotóxicos, a falta de qualidade da água que se acessa em períodos de seca, disputa pela água para a irrigação, entre outros. No entanto, o acesso à água como direito básico e humano para viver ainda é o maior dos motivos da violência no campo.

Canecas Personalizadas

Desenvolvido por Osvaldo Aly Junior, Gabriel da Silva Teixeira e Tomás José Alves dos Santos Ramos, os números levantados no estudo evidenciam que os que sofrem a violência são, em sua maioria, populações tradicionais ou originárias, cujas terras ou territórios não foram demarcados, reconhecidos ou titulados.

Osvaldo, Gabriel e Tomás observam a necessidade de se reconhecer os direitos dos indígenas, quilombolas, ribeirinhos, pescadores, varjezeiros e outras populações tradicionais existentes em nosso país, que têm o seu direito humano de acesso à água negado ou diminuído.

Para eles, é preciso mudar o paradigma do desenvolvimento, que não pode estar baseado na superexploração da natureza e no desprezo pela vida humana, mas sim incentivar um modelo que valoriza o conhecimento acumulado destas populações tradicionais e sua relação com o meio ambiente, porque muitos podem contribuir para o desenvolvimento sustentável e que preserva as vidas, direitos e o planeta.

Série Brasil Rural

O estudo faz parte da Série Brasil Rural, uma iniciativa da ABRA e FES Brasil que debate pontos centrais sobre a questão agrária em nosso país. De julho a novembro foram lançados 6 artigos que analisaram, dentre outros temas, as questões de gênero no campo, os dilemas do agronegócio e os desafios para o abastecimento e soberania alimentar no Brasil.

Para o debate “Água, questão agrária e conflitos no campo no Brasil”, estarão presentes Gabriel da Silva Teixeira, professor do IFRJ – Campus Resende, e um dos autores do estudo; Osvaldo Aly Junior, professor do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Territorial e Meio Ambiente da UNIARA – SP, que também assina o artigo; Pedro Jacobi, professor do Programa de Pós-Graduação de Ciências Ambientais da USP e Presidente do Conselho do ICLEI – Governos Locais para a Sustentabilidade – América do Sul; e Ruben Alfredo de Siqueira, assessor da Comissão Pastoral da Terra (CPT). A mediação fica por conta de Yamila Goldfarb, da ABRA.

Serviço:

Debate: “Água, questão agrária e conflitos no campo no Brasil”

Data: 29 de novembro (segunda-feira), às 19h30

Transmissão: YouTube da FES Brasil e parceiros

Matéria anteriorEvento internacional discute os desafios e avanços da energia renovável no Brasil
Próxima matériaEvento discute a “construção de um futuro mais sustentável”

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

5 × 3 =