Associar a eficiência energética à preservação do meio ambiente é a premissa do projeto de sustentabilidade que prevê o plantio de, ao menos, 20 mil mudas no local entre 2021 e 2022

A Nexway Eficiência, empresa do Grupo COMERC dedicada a projetos de eficiência energética, acaba de anunciar um projeto de reflorestamento desenvolvido em parceria com a Reservas Votorantim. O objetivo é, cada vez mais, associar a eficiência energética, que consiste na redução do desperdício de energia, com sustentabilidade e preservação do meio ambiente. Para celebrar o início do projeto, mil mudas de árvores nativas de Mata Atlântica produzidas no Centro de Biodiversidade do Legado das Águas, maior reserva privada de Mata Atlântica do país, administrado pela Reservas Votorantim, foram utilizadas para o reflorestamento do Parque Estadual do Jurupará, em Ibiúna – São Paulo.

Canecas Personalizadas

Até o final de 2021, a Nexway Eficiência prevê investir em torno de R﹩ 100 milhões em projetos de eficiência energética – desse montante, 0,5% serão revertidos exclusivamente para o reflorestamento, resultando no plantio de 20 a 25 mil novas árvores durante o período, em uma área de cultivo com 6 mil m² de extensão, batizada de Floresta Nexway. Levando em consideração a localização do Parque Estadual do Jurupará e as mudas de árvores nativas que serão cultivadas, estima-se que a iniciativa de reflorestamento resulte, já neste primeiro ano, em mais de 3,4 mil toneladas de gases de efeito estufa retiradas da atmosfera.¹

“Ser sustentável vai além de gerar economia para o cliente, por meio da redução de desperdício ou de consumo. Há uma necessidade urgente de incluir boas práticas em favor do meio ambiente como parte integrante do crescimento verde e, assim, fornecer soluções de eficiência energética e crescimento sustentável”, comenta Marcel Haratz, CEO da Nexway Eficiência. “É com essa premissa que selamos a parceria com a Reservas Votorantim para o projeto da Floresta Nexway. Nossa expectativa é não apenas alcançar a meta de 25 mil novas árvores plantadas, como ultrapassá-la”, almeja Haratz.

No protagonismo de fazer a ponte entre as empresas interessadas em realizar e financiar esses plantios em áreas que precisam ser recuperadas, o objetivo da Reservas Votorantim se alinhou ao da Nexway Eficiência para esse projeto piloto de plantio de árvores dentro do Parque Estadual do Jurupará, em trecho que necessitava recomposição vegetal e, portanto, adequada para receber o projeto de reflorestamento da Nexway.

“Proporcionar a recomposição de áreas degradadas requer alguns cuidados, como a análise do entorno e a especificação da vegetação original do local, conhecida como bioma”, explica Maria Angelica Szymanski de Toledo, coordenadora do Centro de Biodiversidade do Legado das Águas e responsável técnica pelo projeto de reflorestamento. “Nossa equipe buscou em nosso viveiro de plantas nativas da Mata Atlântica, as espécies ideais para iniciar a recuperação da área mantendo a característica da vegetação. O plantio das árvores é uma das metodologias adotadas pela equipe para recuperação de florestas, proporcionando um primeiro recobrimento da área exposta”, argumenta Toledo. Além de crescer e sombrear o solo, preparando-o para o florescimento das próximas espécies, as árvores plantadas irão incentivar a visitação de animais, que por sua vez contribuem com mais sementes e diversidade para floresta. “A expectativa, no médio prazo, é que árvores maiores possam ser avistadas no local e, a longo prazo, a continuidade do ciclo, como novas mudas crescendo à sombra dessas árvores”, finaliza.

Antes do plantio, a área recebeu todos os cuidados de limpeza, capinagem, adubação o preparo dos berços nos quais as árvores seriam colocadas. No dia do plantio, os colaboradores da Nexway e da Reservas Votorantim participaram de todas as etapas do processo, o que tornou o plantio uma experiência enriquecedora, transformadora e emocionante. A partir do plantio, espera-se a recomposição da floresta no local e o retorno da conectividade das áreas florestadas dentro do parque, o que ajuda no aumento da biodiversidade e da conservação do bioma Mata Atlântica como um todo.

Matéria anteriorCompanhia Aérea assina Pacto Global da ONU e quer zerar emissões de carbono até 2045 
Próxima matériaNatura lança relatório de sustentabilidade com resultados positivos em 2020

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

9 + 8 =