Com o objetivo de promover uma troca que beneficia tanto o empresário quanto o cliente, surgiu o “Um Bom App”, startup criada em Foz do Iguaçu, que resgata o excedente diário de alimentos produzidos por um estabelecimento, que seriam descartados, e os vende com até 80% de desconto.

Para isso, criaram a “Sacola Mágica”, que funciona da seguinte forma: o estabelecimento reúne as refeições que não foram vendidas e as disponibiliza ao cliente através dessa sacola. Assim, o usuário nunca sabe o que pode vir e sempre terá uma surpresa ao pegá-la.

Canecas Personalizadas

“Nosso objetivo é fazer circular boas refeições e dar a elas um propósito! Acreditamos em uma nova maneira sustentável e consciente de consumo, ao disponibilizar bons alimentos que pelo fato de não terem sido vendidos, encontrariam como destino o descarte. Nossa meta é inspirar a todos a agirem contra o desperdício de alimentos”, afirma Marcelo Toledo Duarte, sócio da empresa.

No momento, Um Bom App está presente em Foz do Iguaçu e no Rio de Janeiro, mas seus idealizadores planejam expandir o negócio para mais cidades do oeste do Paraná e consolidá-lo no Rio. Em menos de 1 ano de atividades, o aplicativo já realizou 2.500 transações, em 4 cidades (Foz do Iguaçu, Medianeira, Rio de Janeiro e Niterói), totalizando mais de 1,5 toneladas de alimentos excedentes vendidos. Atualmente, trabalham com confeitarias, padarias e restaurantes. Mas tem o objetivo de incluir, futuramente, mercados e centros de distribuição. Mais de 100 estabelecimentos comerciais já se cadastraram no aplicativo, nos últimos 8 meses.

A pandemia gerou uma crise econômica, obrigando empresários a fecharem seus estabelecimentos e fez com que muitas pessoas perdessem seus empregos. Exemplo disso, são os restaurantes, bares e lanchonetes, que tiveram que fechar as portas e viram seus rendimentos caírem mais da metade, a ponto de não conseguirem nem pagar as contas fixas. Neste cenário, a startup “Um Bom App” mostra que mais do que nunca, o desemprego e a fome são os grandes vilões de milhões de brasileiros e neste momento é muito importante combater o desperdício e incentivar o consumo sustentável, tendo em vista que a pandemia ainda não acabou.

Matéria anteriorIBMS participa de projeto para criação de “cidades inteligentes” viáveis e com tecnologia já disponível
Próxima matériaLíder global de alimentos e bebidas une forças com National Geographic em campanha sobre educação ambiental

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

dois × um =