Nova divisão focará em questões climáticas, patrimoniais e de saúde, além de promover diversos criadores de conteúdo

O VIS (ViacomCBS International Studios) anunciou o lançamento da divisão VIS Social Impact. A nova divisão do estúdio desenvolverá conteúdo inovador voltado para o impacto social abordando clima, equidade e saúde para o portfólio de marcas da ViacomCBS, Paramount+ e parceiros. O VIS Social Impact é parte do Content for Change, uma iniciativa global da ViacomCBS que visa combater o racismo, preconceito, estereótipos e ódio por meio da cultura da empresa, da cadeia de suprimentos criativa e, por fim, do conteúdo que cria.

“Por décadas, contamos histórias importantes, e entendemos o papel significativo que o entretenimento tem na formação do pensamento e na condução da mudança. Agora, com o VIS Social Impact, vamos utilizar o poder da narrativa para desafiar estereótipos, mudar percepções, e criar mudanças significativas nas áreas críticas de clima, equidade e saúde”, declarou Raffaele Annecchino, presidente e CEO, ViacomCBS Networks International. “Por meio da enorme presença global da ViacomCBS e do trabalho deste novo estúdio, temos a responsabilidade de elevar as vozes que precisam ser ouvidas, e usar nosso conteúdo para causar um impacto tangível nos maiores desafios do mundo”.

Canecas Personalizadas

A divisão VIS Social Impact é liderada por Georgia Arnold, vice-presidente sênior de Responsabilidade Social da ViacomCBS Networks International. Arnold traz décadas de experiência em mudança de comportamento como diretora executiva e cofundadora da Fundação MTV Staying Alive, organização altamente respeitada, cujo objetivo é proteger os jovens em todo o mundo contra o HIV e saúde reprodutiva. Georgia também é a produtora executiva da premiada série MTV Shuga, estrelada por Lupita Nyong’o e Thuso Mbedu, que une mensagens de saúde sexual com histórias emocionantes sobre relacionamentos íntimos entre jovens. Na última década, houve várias avaliações que mostraram o impacto causal positivo de assistir MTV Shuga e um aumento no uso de preservativos, testes de HIV e mudanças nas normas sociais sobre violência baseada em gênero.

“Georgia é líder no espaço de responsabilidade social com um histórico comprovado na condução de iniciativas de impacto social inovadoras para nossa marca”, disse JC Acosta, presidente, ViacomCBS International Studios e ViacomCBS Networks Americas. “A criação desta divisão é uma evolução natural para a ViacomCBS e fortalece ainda mais nosso compromisso em produzir o melhor conteúdo abordando as questões que mais importam para nosso público em todo o mundo’’.

A primeira missão do VIS Social Impact é “Protests and Progress”, de Misan Harriman, fotógrafa e ativista social de renome mundial. Na série de documentários (3×60) com estreia no serviço premium de streaming da ViacomCBS, o Paramount+, no final do próximo ano, Harriman viaja ao redor do mundo para descobrir as histórias por trás de algumas das imagens e formas de arte mais poderosas que definiram um momento e um movimento. A série terá como objetivo não apenas educar sobre a importância dos protestos, mas inspirar o público a lembrar do poder das suas vozes.

“É uma honra estar entre as primeiras obras do VIS Social Impact e ter a oportunidade de apresentar o poder da fotografia e da arte para um público global do Paramount+”, disse Harriman. “Este é um projeto apaixonante que explora como uma única imagem pode refletir e influenciar a sociedade”.

Além disso, a divisão VIS Social Impact defenderá diversos criadores e conteúdo focado em comunidades sub-representadas. O estúdio começará este trabalho com o lançamento de uma sala de escritores inclusiva, focada em ideias roteirizadas desenvolvidas por criadores diversos, com grande presença de participantes LGBTQIA+. A sala será comandada pelo ator, roteirista e diretor Thishiwe Ziqubu.

“Como um gênero criativo não binário, espaços onde nossas vozes são ouvidas por sua verdade artística pura são imperativos. Espaço livre para a expressão de nossa experiência individual de vida é raro. A ansiedade é enorme para ver a infinidade de ideias emergindo desta sala de contadores de histórias negros com uma voz única”, disse Ziqubu.

 

Matéria anteriorEmpresa de reciclagem completa 1 milhão de refrigeradores reciclados
Próxima matériaPath Amazônia terá ingresso colaborativo e mais de 70 horas de conteúdo on-line com foco na regeneração do planeta

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

dezesseis + dezoito =